# Oregairu e a Ascensão dos Solitários

Yo Minna,

Hoje eu vou falar um pouco de um anime que mesmo não tendo chego ao final, merece comentários, e principalmente por ter um dos personagens que é simplesmente um herói para mim, Hachiman Hikigaya.

Yahari Ore no Seishun Rabu Kome wa Machigatteiru ou Oregairu é uma adaptação de light novel, produzido pela Brain’s Base, que por sinal tem feito grandes trabalhos sendo o mesmo estúdio de Durarara!, Tonari no Kaibutsu, Penguim Drum e Kamisama Dolls.

A trama de Oregairu gira em torno de Hachiman Hikigaya um estudante colegial (com olhos de peixe morto ;P), onde logo no primeiro episodio sua “visão de mundo” é claramente exposta quando sua professora pede uma dissertação da vida colegial e ele escreve que a juventude é nada mais que uma farsa e os idiotas que gozam de sua juventude deviam morrer. Preocupada com o garoto e como castigo, sua professora Hiratsuka o integra no clube de voluntários, responsável por atender pedidos de ajuda alheios.Lá ele conhece Yukino Yukinoshita um linda garota responsável pelo clube. Os dois possuem “visões de mundo” diferentes, por isso é iniciado uma “batalha para ver quem esta certo.

Hikigaya – Yukino – Yuigahama

Em meio a esses “pedidos” mais sobre a personalidade dos dois é exposta, no caso da Yukino, mesmo parecendo tão segura ela chega a ser mais solitária que o próprio Hikigaya e por um motivo inimaginável, mas totalmente plausível, ela é incrivelmente sortuda, bonita e inteligente fazendo com que todos se apaixonem por ela. Ao mesmo que parece estranho alguém ser sozinho por isso a explicação dada é completamente plausível, ter uma habilidade ou algo em especial em relação a outras pessoas causa inveja e muitas vezes ódio.

Hikigaya é solitário, e admite isso com orgulho, a exposição dos pensamentos dele passa com clareza a mensagem ” O que há de mal em ser Solitário?”. Não diria que esse é um pensamento errado eu concordo com a maioria dos comentários dele que de certa forma , pelo menos para mim, é uma grande realidade da sociedade e toda sua futilidade. A grande controversa é que na verdade mesmo admitindo ser solitário e na teoria contente com isso, ao longo primeiro episodio e dos subsequentes, nos é mostrado que na verdade ele tentou ser “social” mas os fracassos e os padrões sociais o fizeram mudar de ideia ou “jogaram” ele nesse estado solitário.

Graficamente falando e se comparado as obras anteriores do estúdio, Oregairu não surpreende, me arrisco a dizer que com exceção da ending que tem o melhor design da serie, Oregairu deixa muito a desejar.A Brain’s Base tem um design fabuloso citando principalmente o confuso Penguim Drum, e o maravilhoso filme Hotarubi no Mori e, é até estranho citar essas diferenças se tratando do mesmo estúdio, mas mesmo me baseando em opinião própria acredito que Oregairu esteja atrás em sua composição gráfica.

Também não posso dizer nada quando ao sonoro do anime, visto que quase não o percebi, mas a Opening e Ending não deixam nada a desejar com a musica Yukitoki na opening e ” Hello Alone” (sarcasm?) na ending.

Sendo sincero, quando lí sobre o plot de Oregairu fiquei com o pé atrás, para mim oregairu seria mais um grande clichê, no caso imaginei algo muito semelhante ou exatamente o mesmo de Boku wa Tomodachi ga Sukunai (Hanagai). As duas historias são facilmente comparáveis só que diferente de Hanagai onde os personagens buscam fazer amizades e seu clube é exatamente voltado para isso, Oregairu traz uma visão diferente, trazendo que a mensagem de que não é preciso correr atrás de amigos ou mudar sua maneira de ser apenas para conquista-los , eles naturalmente virão, e até lá que mal faz  ser um tanto solitário?

Oregairu se mostrou forte em uma temporada fraca, é com certeza uma obra a se considerar, ao mesmo que tem seus momentos hilários, ao menos para mim traz uma mensagem séria exposta muito bem.

Lembrando mais uma vez, que são opiniões próprias e pra muita gente eu devo estar escrevendo um monte de besteiras, mas baseado em todo meu conhecimento foi essa minha conclusão.

=D

E o que eu tiro de tudo isso? Somente uma coisa…….EU AMO URSOS!

Anúncios

#Primeiras Impressões- O MMORPG que pode virar Moda, Sword Art Online!

Yohoooo, hoje venho falar de Sword Art Online que é uma adaptação de Light novel, produzido pela A-1 Pictures e promete ser o grande destaque da temporada.
O enredo inicia em 2022 onde a tecnologia chega a um ponto que é possível jogar MMORPG’s (Massive Multiplayer Online RPG) em realidade virtual. Usando um capacete chamado de NerveGear(algo como, a engrenagem do nervo) que intercepta todas as informações que seu cérebro envia ao corpo é possível recriar todas as sensações e necessidades virtualmente.
SAO (Sword Art Online) um dos jogos mais aclamados desta realidade virtual é finalmente lançado, com um evento inesperado ocorre em seu lançamento, Akihiko Kayaba o criador do jogo, prende todos os players dentro desta realidade virtual e lhes explica que uma morte jogo ou um “game over” resultará na morte também de seu corpo físico, sendo a única escapatória vencer todos os 100 níveis do game. Um numero inigualável de players tentam aceitar sua condição atual, Kirito um jogador experiente que participou do seleto grupo de “BetaTesters” (geralmente alguns jogos online lançam uma versão beta, antes da versão final, que seria um versão para testes, corrigir possíveis erros) se encontra numa nova realidade tendo de tomar decisões e usar toda sua experiência para completar o jogo e principalmente permanecer vivo.

É inegável que SAO é mais do que promissor. Contando o belo design da A-1 Pictures (Ao no Exorcist, Angel Beats! entre outros) e uma trilha sonora particularmente boa, com “Crossing Field” da LiSa (mesma da GirlsDemo Angel Beats!)e Yume Sekai com Tomatsu Haruka, pode facilmente puxar as atenções para si. Quanto aos personagens, até o momento tivemos uma breve apresentação dos principais e é claro de Kirito, que mesmo como principal ainda é difícil definir uma personalidade para ele. Digo que tivemos “breves apresentações”, pois a meu ver os episódios foram demasiadamente corridos, pulando diretamente para “picos” de enredo e ação deixando detalhes importantes sobre o jogo e da própria trajetória de Kirito de lado.
Porem com o recém-lançado quinto episodio podemos finalmente ter uma ideia a que SAO veio. Como já disse tendo um ritmo de corrido em seus primeiros episódios já se pode notar certa mudança, dessa vez com uma historia um pouco mais longa e talvez mais detalhada.

Considerações finais:
Vale dizer que a maioria dos bons lançamentos hoje em dia vem de light novels (ala Suzumiya Haruhi), infelizmente não cheguei a ler a novelde Sword Art Online (ainda não temos a versão em inglês), mas se olharmos pelo histórico de adaptações que deram certo, as expectativas são melhores ainda.E finalmente por ótimo e não menos importante como comentário pessoal gostaria de dizer que não cheguei a ver a estimativa de episódios, mas seria um pequeno desastre se terminasse aos 12, simplesmente muita informação pra pouco espaço de tempo.
De qualquer forma vale a pena dar uma olhada no que seria a (única) joia dessa temporada.
Até a Proxima!!!

Imagens do Anime