#EuRecomendo – Usagi Drop, Da Simplicidade à Geniliadade

Sem sangue, pancadaria, romances fantasiosos ou poderes dimensionais, este é Usagi Drop. Produzido pela Production I.G este pequeno coelho surpreendeu por ter uma qualidade incrível mesmo em um enredo simples.

O enredo começa quando Daikichi, de 30 anos de idade e que mora muito bem sozinho, recebe uma ligação de sua família avisando a morte de seu avô. Ao se dirigir ao local do enterro, logo na entrada se depara com a pequena Rin que sai correndo no mesmo instante. Ao conversar com sua mãe Dai descobre que aquela pequena criança é na verdade filha de seu avô, em resumo, sua tia, por este fato não é bem vista pelos familiares e fica claro o desprezo dos mesmos pela menina. Não sabendo o que fazer com ela decidem então coloca-la em um orfanato, para surpresa de todos Daikichi se irrita e chama a menina para morar com ele, que surpreendentemente aceita no mesmo momento. Começa assim a aventura de Rin e Principalmente de Daikichi para viverem juntos.

#Considerações

Como já dito Usagi Drop esbanja simplicidade, sem ápices, mistérios ou reviravolta, deixando o anime com uma originalidade incomparável. Sinceramente não me lembro de ter visto enredo parecido em nada que assisti.
O design me pareceu um tanto estranho (como se tivesse sido desenhado a giz de cera) mas ao encaixado em todo o clima da obra pode deixar muito anime considerado “bonito graficamente” no chão.
Junto a esse belo desenho a trilha sonora não deixa nada a desejar, principalmente o enceramento de Kasarinchu com a musica “High High High” que é simplesmente um encanto (tenho uma pequena queda por essa parte mais infantil apresentada em algumas obras, vide Dango Daikazoku de Clannad).

Em resumo, se você procura algo sem os famosos clichês apresentados em quase toda obra hoje em dia, nosso cara de grande sorte (Dai Kichi – grande sorte) e a meiga Rin concerteza vão te conquistar.

Mata ne!!

Anúncios